5 Passos para economizar para comprar a casa própria

5 Passos para economizar para comprar a casa própria

O sonho da casa própria, que grande parte dos brasileiros possuem, pode parecer distante para alguns. Isso porque conseguir um financiamento é burocrático. Além do nome limpo e crédito livre (pois só permitido comprometer 30% da sua renda), ainda é necessário dar 20% do valor como entrada, que a maioria dos financiamentos exige. Ou seja, é preciso economizar para comprar a casa própria.

Talvez você esteja pensando “mas existem financiamentos facilitados”. Sim, o Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, por exemplo, oferece alguns benefícios, mas isso depende muito dos critérios do programa. Ou seja, não basta ter o valor da parcela disponível para conseguir realizar o seu sonho. Outro fator importante é que quando maior o valor financiado, maior os juros. Então, o melhor a se fazer é economizar.

Porém, isso não quer dizer que adquirir o seu imóvel seja algo impossível. Você irá precisar, pelo menos do dinheiro da entrada e uma reserva para arcar com os custos da documentação. Nada que um bom planejamento e disciplina não resolvam o seu problema.

Então, que tal começar agora mesmo? Confira esse passo a passo para você economizar para comprar a casa própria e sair de vez do aluguel.

1. Defina o valor do seu imóvel

Não é possível fazer um planejamento bem feito sem definir seus objetivos. Para isso, pense na casa ou apartamento em que deseja morar. Quanto custa hoje esse tipo de imóvel? Lembre-se que vários são os critérios que interferem no preço e um dos mais importantes é a localização. Portanto saiba o que valorizar para escolher a localização do seu imóvel.

Após definir como será a sua casa, faça uma pesquisa em imobiliárias locais para ter uma média do valor que ela custará. Esse é o seu primeiro passo: saber quanto custa o seu sonho.

2. Liste todas as suas despesas mensais

Você já sabe quanto vai precisar para tirar o seu sonho do papel. Agora, precisa saber de onde esse dinheiro vai sair. E ele deve sair da sua renda. Ainda que as contas estejas apertadas, sempre há como economizar. Por isso, você deve fazer uma lista de todos os seus gastos, de preferência de uns 2 ou 3 meses anteriores. Após terminar a lista agrupe seus gastos da seguinte forma:

  • O que é indispensável para a sua sobrevivência? Essas são as contas das quais você não pode abrir mão, como gastos com comida, água, luz, etc.
  • O que é supérfluo? Gastos com festas, entretenimento, restaurantes, podem ser deixados de lado por um tempo, não é? Então, esse tipo de despesa você pode considerar como supérfluo.
  • Algum custo de causa espanto? Se você não tem costume de acompanhar seus gastos, é normal que você se depare com algum valor em sua lista que não imaginava ser tão alto. É nesse grupo que começa a reflexão.

3. Estabeleça limites para suas despesas

Se algum valor te causou espanto é porque você tem consciência de que não deveria gastar tanto com isso. Então, que tal estabelecer um limite de gastos? Sabemos que se deixar de fazer algo que gostamos é difícil. E talvez não seja necessário, apenas reduza o gasto de forma a ser sustentável.

Para as contas indispensáveis, pense em formas de economizar também. Por exemplo, fazer as compras do mês em um atacadista ao invés de ir várias vezes ao supermercado. Apagar aquela lâmpada que fica acessa a noite toda mesmo que não tenha gente no cômodo. Fazer  algumas caminhadas ao invés de usar o carro, dentre outros. Pequenas economias te ajudam a economizar para comprar a casa própria.

4. Calcule

Agora que você já sabe quanto precisa e quanto consegue poupar por mês, vamos aos cálculos. Multiplique o valor do seu imóvel por 0,2 (ou 20%) para saber qual o valor você deverá pagar como entrada. As taxas e gastos com documentação em Minas Gerais, podem variar de 6 a 8%. Ou seja, multiplique esse valor também e some ao resultado da entrada.

Agora divida o resultado do cálculo por suas economias mensais. Você terá o número de meses que precisará para chegar ao valor das suas despesas iniciais com a compra. Mas não desanime se esse número for alto. Você pode ir aplicando esse dinheiro em investimentos de renda fixa para que ele renda um pouco a mais.

Outra opção para acelerar o processo é encontrar uma fonte extra de renda. Pense um pouco, sempre há algo que podemos fazer por um dinheirinho a mais.

5. Não desista de economizar para comprar a casa própria

Seja persistente. Não desanime nem deixe de economizar. Se você fez as contas corretamente, está tudo sob controle. Você não precisa “deixar de viver”, apenas viva com menos em prol do seu sonho. E mãos à obra!

Se você gostou desse artigo, compartilhe com seus amigos e siga-nos nas redes sociais!